Educar está muito além de ensinar regras.

Educar está muito além de ensinar regras. É preciso entender a responsabilidade que cada professor tem em mãos. 
Durante o processo da busca pelo conhecimento, como detentora do saber, devo administrar os instrumentos que facilitam a construção do pensamento de forma justa e libertadora. Não tenho o direito de imperar minhas crenças e opiniões pessoais sobre qualquer assunto, pois devo aos meus alunos o direito da autonomia do pensamento. Se (somente se) desejo ensinar para dominá-los com minhas crenças (sejam filosóficas, sociais, religiosas, políticas…) estarei criando apertadores de parafuso do saber, não indivíduos capazes de equilibrar os sensos (comum e crítico) com o conhecimento científico. Por fim, terei falhado como professora e indivíduo. Eu não tenho autoridade e nem arrogância para determinar o que é certo ou errado para os meus alunos. É de minha suma responsabilidade auxiliá-los durante a busca do saber libertador, renovado, reflexivo, igualitário e inclusivo. Não sou, por fim, responsável por abrir as janelas do pensamento, mas ensiná-los as diversas formas de fazê-lo. 
Deixo aqui meu sincero pedido aos futuros professores: os senhores não são donos do conhecimento, não estão em totalidade sempre corretos e seus alunos não são instrumentos de suas vontades pessoais. Respeite a diversidade, principalmente do pensar. Ensine-os a serem livres. Nossa sociedade carece de indivíduos autônomos, escritores de sua própria história e idealizadores. Não contribua para o aumento de mentes bestializadas. Seja um verdadeiro professor.

 

Gostou? Compartilhe!
Faah Bastos
trintona, escritora nas horas tortas, estudante de Psicologia, professora e louca por bichos!🌟
Post criado 162

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo