tumblr_m7ihkououc1qbovnfo1_500

ÉRAMOS A VIDA, O SENTIMENTO E A SINFONIA

tumblr_m7ik7yixi91qbovnfo1_500O lufar da primavera derrama as esperanças no peitoril da minha janela, convidando-me para caminhar por entre a grama umedecida pelo orvalho da manhã, presenciar o despertar das flores, após um sono intenso, carregado de tentativas em desabrochar, preservando a paciência para evidenciar sua beleza somente no instante correto. Eu, como aquela que sempre foge dos finais felizes, apenas por acreditar que se pode sofrer um pouco mais para se viver uma soma maior de dias, não querendo acreditar que os fins se tornam recomeços. Talvez seja a vergonha em correr com pés descalços, sentir tanto assim o mundo, a terra que piso, pode causar aquela insegurança – e já recebo suas visitas sombrias quando penso em lutar por um nós. A culpa é minha, tenho absoluta certeza. Sou culpada por acreditar em brilhos faiscados de olhos, ao meu ver, apaixonados, decididos a mergulhar em universos imaginários, e despertar em alguma fonte da juventude. Bem que o mundo poderia ser assim tão delicado, como uma pétala de flor a cair ao fim da tarde, insatisfeita com a sua prisão, rodeada por tantas outras como ela, querendo somente ser grama, ou se perder nas entranhas esverdeadas daquele que nunca damos atenção, mas permanecem lá, sob nossos pés, dando alguma cor ao caminho que vencemos. Eu desconfio que nosso amor é grama.

– Você fantasia demais a vida. – Você dizia com seus lindos olhos negros, invejando a cor do seu cabelo basto com ondas suaves. Se você soubesse o prazer que encontro ao afundar meus dedos em seus mares, vencer as ondas que se fundem uma a outra, criando catástrofes ultramarinas.

– Não são fantasias, são desejos incompreendidos – tentava justificar, dar alguma gota de lógica aos meus pensamentos.

tumblr_lyl9yvtcw81qairxgo1_500

Você ria. E nada no mundo poderia ser comparado ao som da sua risada; fazia-o sem força mas com sinceridade e simpatia, jamais deixando escapulir alguma adulação, não fazia para agradar, usaria – algumas vezes – para indicar o nível de sarcasmo, mas sempre em tons leves, em níveis baixos para não despertar pensamentos errôneos. Particularmente, eu gostava das risadas atraentes. Surgiam em momentos apropriados, quando desejava me laçar mais uma vez, ou, ao me ver distante, necessitando da minha presença, sorria, assim como um chamado entendido apenas por nós dois. Era nosso sinal de amor, de necessidade que evidenciávamos em ocasiões especiais, pelo menos em público, mas ao nos encontrarmos sozinhos, esbanjava aquele sorriso quase todo o tempo, e mesmo decorando as curvas e o movimento da comissura dos seus lábios, jamais deixei de ser atingida com furor.

– Você sempre arranjando desculpas para suas loucuras poéticas – acusava. – Nunca pensou que o amor pode ser tão simples como a palavra?

– Capaz, bem capaz, meu amor – concordava resignada.

tumblr_m7ihkououc1qbovnfo1_500Eu aceitava e me calava para não dizer com toda a certeza que se o amor fosse o mais simples possível de tudo natural, ele estaria fora dessa classificação, devido a sua complexidade, suas armas de sedução, o tom da sua voz, suavemente rouca, como um lendário poeta a recitar sonetos, até mesmo quando se irritava por causa dos meus erros estúpidos, da minha constante mania de me perder em devaneios entendidos apenas pelo meu interior.

Agora ali, sentada entre as flores recém-nascidas, glorificando a vida ao lado daquelas pequenas manifestações de beleza, eu voltava a reviver você em quase tudo: no toque suave do vento, na dança delicada dos ramos de um salgueiro, no som da água cristalina a escorrer pelas pedras com musgo em algum riacho próximo… Ou somente relembrar a força do nosso beijo, sempre capaz de dissolver o tempo, emancipar nossas faixas territoriais, despertar o dom do amor, e, quase sempre, se meter como um louco a escrever novos contos de amor, paixão e todas as insanidades surgidas ao longo dos passos que ousamos dar. Éramos a vida, o sentimento e a sinfonia.

 

 

.

Gostou? Compartilhe!
Faah Bastos
Resido na casa de Escorpião, 29 fucking anos. Eu não tenho um blog. Eu escrevo em um cafofo virtual. Selfie é uma forma de contar as rugas – eu amo! Escrevo aqui porque ficar calada nunca foi meu forte.
Post criado 233

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo