MORTE AO CREPÚSCULO

Sentiu-se sozinha. Sempre teve certeza do seu estado de solidão, sem clarões, sem desiderato maior, apenas solidão. Era um estado consciente da sua eterna solidão, do seu vazio, dos seus passos escassos. Uma solidão que se misturava com a fumaça do seu cigarro imaginário que ia dominando as cortinas do seu apartamento. Uma solidão petrificada, […]

APARTHEID LITERÁRIO

Não quero repaginar a história, muito menos tenho pretensão em apresentar meus ditos como verdadeiros, mas ando me cansando com uma facilidade em dar ouvidos aos reclames de pseudos alguma coisa que termina com eruditos. Não vejo razão alguma criticar uma pessoa porque ela gosta de escrever mas não acerta uma crase, se todos que […]

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo