#textos

Pequenas lições acadêmicas.

4 de março de 2017

Deixe-me compartilhar com os senhores algumas lições bacanas sobre a vida adulta no meio acadêmico:

(i) A profissão que os senhores escolheram/escolherão seguir não define/definirá seu caráter.
(ii) Fazer uma graduação não irá transformar ninguém em uma pessoa melhor. A bondade, sinceridade, empatia, reciprocidade, humildade são princípios básicos aprendidos ao longo da vida. Alguns são vitoriosos em tal jornada; outros, no entanto, fracassam tão jovens.
(iii) Ao falar em graduação, tenham em mente que nenhum curso é melhor que outro. Todos os indivíduos são necessários para sustentação/evolução da sociedade.

Por que cito tais lições? Porque é absurdamente comum, no primeiro semestre, as mentes mais fracas, fragilizadas, serem consumidas pela fantasia de “somos superiores aos demais”. Os senhores serão ludibriados por falácias sobre superioridade profissional e o quanto devem mudar SUAS PERSONALIDADES E ESQUECER AS PARTICULARIDADES (os detalhes que tornam cada um dos senhores únicos) para se encaixarem em um padrão de meros repetidores de conhecimento acadêmico.
As mudanças evolutivas de uma sociedade estão intrinsecamente arraigadas ao processo de conquistar o mundo sem tirar os pés do chão. Olhar demasiadamente para cima, acreditar que o conhecimento adquirido ao longo de um curso os tornará indivíduos melhores que outros, é olvidar cinicamente das ideias básicas do “conhecimento prudente para uma vida decente” – aquele que teve a oportunidade, seja por mérito acadêmico ou financeiro, não deveria usar o SABER (a ciência) como instrumento de opressão, tampouco para repetir discursos que pregam a supremacia dos privilegiados.
Para alcançar o ápice do saber é preciso, antes de tudo, SER.

Gostou? Compartilhe!

You Might Also Like

No Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.